PUBLICIDADE

Candidaturas abertas ao Projeto Casa na área das artes performativas

Iniciativa de O Espaço do Tempo, Cineteatro Louletano e Centro Cultural Vila Flor, o Projeto Casa irá apoiar duas residências artísticas de longa duração. As candidaturas estão abertas até ao próximo dia 12 de julho.

O Espaço do Tempo, o Cineteatro Louletano e o Centro Cultural Vila Flor, lançam a terceira edição do Projecto Casa, um programa de apoio à criação artística na área das artes performativas, integrando duas residências de longa duração, bem como as respetivas antestreias, estreia absoluta e subsequente apresentação. Cada apoio, no montante total de 25 mil euros, inclui uma residência de cerca de sede semanas nas instalações de O Espaço do Tempo e uma residência de cerca de duas semanas no local de estreia absoluta da obra.

Segundo a organização, o Projecto Casa “procura ser um estímulo à criação nas áreas da dança, teatro, performance e cruzamentos disciplinares, e um contributo para o desenvolvimento sustentável do percurso de artistas nas referidas áreas”.

À semelhança das edições anteriores, serão selecionados dois projetos a ter lugar no ano seguinte, neste caso em 2025. O primeiro, orientado para o teatro ou cruzamentos disciplinares, terá a sua estreia no âmbito dos Festivais Gil Vicente, no Centro Cultural Vila Flor, a 5 de junho de 2025. O segundo, focado no domínio da dança ou cruzamentos disciplinares, irá estrear no Cineteatro Louletano, a 19 de setembro seguinte. 

O júri, pertencente às três instituições parceiras do Projecto Casa, será constituído por Pedro Barreiro e Patrícia Carvalho, de O Espaço do Tempo, Rui Torrinha e Marta Silva, do Centro Cultural Vila Flor/ A Oficina e Paulo Silva e Dália Paulo, do Cineteatro Louletano. 

As candidaturas estão abertas até 12 de julho de 2024, encontrando-se disponível o formulário de candidatura e regulamento nas páginas de internet das entidades promotoras. Os resultados serão divulgados publicamente a 2 de agosto de 2024. 

Relembramos que na segunda edição do Projecto Casa, na área do teatro, foi selecionado o projeto “Volta para a Tua Terra”, de Keli Freitas, que teve a sua estreia absoluta no passado dia 14 de junho, no Centro Cultural Vila Flor. Por outro lado, “Musseque”, de Fábio Krayze, foi o projeto escolhido no domínio da dança, que começará em residência artística em O Espaço do Tempo a partir do dia 16 de julho, e que terá a sua estreia absoluta a 15 de novembro no Cineteatro Louletano. 

Partilhar artigo:

edição mensal em papel

PUBLICIDADE

Opinião

PUBLICIDADE

© 2024 Alentejo Ilustrado. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por WebTech.

Assinar revista

Apoie o jornalismo independente. Assine a Alentejo Ilustrado durante um ano, por 30,00 euros (IVA e portes incluídos)

Pesquisar artigo

Procurar